Menu
vr-e-ar-voce-sabe-a-diferenca-entre-estas-tecnologias
15 junho de 2018

Uma coisa é certa: realidade aumentada (AR) e realidade virtual (VR) não são tecnologias novas. Estão aí no mercado há muitos anos, mas só agora despontam em inúmeras possibilidades de uso, principalmente porque outras tecnologias, como o aumento da velocidade de transmissão de dados, estão dando suporte a elas.

Realidade virtual

Com a realidade virtual podemos ter uma experiência completamente imersiva, de 360 graus, utilizando óculos específicos que nos colocam “dentro” de mundos criados ou reais (3D ou filmados).

Realidade aumentada

A realidade aumentada já tem outro objetivo: incluir criações digitais no mundo real através de gadgets como o smartphone ou tablet. O objetivo é que o mundo virtual seja misturado ao real, possibilitando interação. O Pockemon Go é uma das mais famosas aplicações de AR dos últimos tempos.

Todo mundo já ouviu falar ou até usou uma destas duas tecnologias, e não há como saber qual irá nos trazer as melhores soluções, seja em entretenimento, economia ou praticidade; mas o futuro aponta uma realidade mista (MR – Mixed Reality), onde a interação entre o mundo “criado” e o “real” será cada vez maior.

Ambas as tecnologias fazem parte do pacote de inovações que estão dando início à chamada “Revolução 5.0”, que inclui Inteligência Artificial, Internet das Coisas, veículos autônomos, códigos de programação abertos, impressoras 3D multimateriais inteligentes, vestimentas conectadas, nanotecnologia e algumas outras.

E, apesar de tudo, de todos estes avanços, duas coisas ainda não vimos: um scanner de luz que mapeie qualquer anomalia ou doença do corpo humano e aquele comunicador holográfico de Star Wars (mas sem a necessidade de gadget extra, pois com um smartphone já é possível simular através de realidade aumentada). Uma pena!

Agora, resta saber a qual velocidade as tecnologias abrirão novos caminhos aqui no Brasil, onde o 5G ainda não chegou, mas a infraestrutura geral está evoluindo bastante.